VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

Carregando...

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

sábado, 19 de abril de 2008

MANCHAS DE ESPERMA

Esperma é uma secreção sexual secretado pelo indivíduo do sexo masculino. É eliminado na ejaculação e serve para o transporte e alimento de uma célula chamada espermatozóide.
Pode ser que haja contaminação desse material?
Sim. HIV, etc.
Tem perigo engolir?
Em princípio, não, desde que se saiba quem é o parceiro. Mas é bom evitar doenças.
Hoje, a melhor forma de não ser descoberto o crime é não praticar o crime.
Se a mulher não quiser ter uma relação, o homem não consegue abrir suas pernas e penetra-la.
Porque ela tem muita força nos músculos das pernas.
Por isso o homem agride, bate, etc.
......................................................................................
..ooo.....X = laqueadura.................ooo..........................
..ooo..............................................ooo..........................
..........oXo................................oxo................................
................oooooooooooooooo...........x = óvulo............
..................o......ovário........o........................................
....................o.....................o.........................................
......................o.................o...........................................
........................o.............o.............................................
.............................o....o.................................................
....................o.... ..o....o.....o..........................................
................../.y\......o...o...../....\.......................................
.......................\................./............................................
.........................\............./..............................................
............................\......../................................................
.............................1.....1................................................
..........................._1.....1_..............................................

Quando o homem ejacula, o esperma é depositado no colo do útero (y). Daí, ele busca encontrar o óvulo (x), que encontra-se a meio caminho, entre o útero e os ovários.
A laqueadura, se houver, dá-se no ponto X, ou seja, isola os ovários.
O espermatozóide mais o óvulo gera o óvulo ou ovo.
Esse primeiro momento é o da FECUNDAÇÃO.
= MOMENTO 1.

O momento 2 é o da nidação. Quando o ovo desce e cola na parede do útero.
= MOMENTO 2.

QUAL O MOMENTO EM QUE COMEÇA A VIDA?
Para muitos, ocorre na fecundação.
Está crescendo os que defendem o momento da nidação.

Justifica alguns aspectos legais: a pílula do dia seguinte, o DIU, que impedem a nidação.
PARA A CIÊNCIA, A VIDA COMEÇA NO MOMENTO 3:
POR VOLTA DA 7ª (SÉTIMA) SEMANA, quando o cérebro começa a ter ATIVIDADE ELÉTRICA = SNC.

Quando a pessoa morre?
Com a morte encefálica. Assim como a morte dá-se com a falta de atividade cerebral, o início da vida também tem início com a atividade cerebral.

VASECTOMIA
Extingue a função reprodutora. Uma lesão corporal gravíssima, autorizada por lei.

MANCHA DE ESPERMA
Se eu estiver diante de uma manque que pode ser esperma:
O tecido fica com o aspecto de tecido engomado.

REAÇÕES DE ORIENTAÇÃO PARA A MANCHA DE ESPERMA

1. REAÇÃO DE FLORENCE

2. REAÇÃO DE BARBÉRIO

3. REAÇÃO DE FOSFATASE ÁCIDA

Tanto a Reação de Florence (1) como a Reação de Barbério (2) são QUÍMICAS. Se positiva, a mancha PODE SER esperma.

A Reação de Fosfatase Ácida (3) baseia-se em uma enzima.
Toda vez que estiver diante de uma palavra terminada em –ase, é enzima.
A quantidade de enzimas no esperma é muito grande.
Se positiva, PODE SER esperma.


REAÇÃO DE CERTEZA
Reação de CORIN STOCKS
Tenta visualizar a célula espermatozóde. Se conseguir visualizar, a substância é esperma.
Se o homem é vasectomizado, não haverão espermatozóides.


SEMEN
”La búsqueda de semen en forma líquida se efectuará en la región vaginal y en caso de sodomía en la zona anal; y si es en forma de mancha, se observará principalmente en la región pubiana y en cara interna de muslos.
Las manchas de esperma presentan características determinadas en razón al soporte en donde asienta, que puede ser:
Sobre tejido absorbente (sábanas, pañuelos, ropas, etc.), preferentemente de color blanco o claro, se identifica la mancha de esperma por lo siguiente:
Color amarillento y en forma de bordes irregulares similar a los mapas topográficos.[7]
Aspectos al tacto.
Producen efecto de apergaminamiento y almidonamiento del soporte.
Sobre tejido no absorbente o impermeable. Presenta un doble aspecto derivado del tipo de superficie, a saber:
Superficie rugosa: El esperma formará costras o escamas más o menos grandes de color blanquecino transparente.
Superficie lisa: El esperma en este tipo de soportes se extiende formando una mancha grande, delgada y casi transparente, poco visible en superficies oscuras.
La búsqueda y localización de esperma se realizará
Con radiación de Lámpara de Word. En cuyo caso ésta se manifiesta por “fluorescencia blanca amarillenta” (fluorescencia espermática), aumentando la intensidad de tono amarillo con el paso del tiempo. Se diferencia dicha fluorescencia con otras procedentes de distintas sustancias biológicas, como saliva, orina, mucosidades, etc.
Detectada la posible mancha de esperma por radiación ultravioleta, se enmarca con lápiz para indicar el lugar en donde ha sido visualizada, para poder llevarla al laboratorio.
Debe tenerse en cuenta durante la exploración con Lámpara de Word, que puede no percibirse manchas de esperma previamente lavadas con detergentes.
Además de la radiación ultravioleta como diagnóstico de orientación se puede aplicar el siguiente ensayo:
Prueba de Alizarina, que aún no siendo específica ofrece la ventaja de que posibilita la acción de posteriores pruebas analíticas.
El Método de aplicación de la Prueba de Alizarina consiste en pulverizar la mancha sospechosa con Sulfato de Alizarina Sódica en solución acuosa (10 mg. De reactivo en 100 cc. de agua). Si es mancha de esperma, esta se colorea de violeta.
Gisbert Calabuig aconseja que inmediatamente se han recogido restos de líquido seminal, se procede hacer unas extensiones sobre un porta para investigar los espermios. El resto se macera en una solución de C1H O, 1 N y se dedica a investigaciones complementarias.

TRASLADO DE MANCHAS DE ESPERMA
El traslado de la mancha de esperma se hará con su correspondiente soporte. Si esto no fuere posible se raspará la mancha con precaución, envolviendo las costritas en papel satinado, teniendo siempre presente la poca resistencia del espermatozoide.
Como norma general para envió al laboratorio de las muestras se colocarán éstas con dos trozos de cartón, uno a cada lado, para impedir el frotamiento de las telas, no doblando ni arrugando, ni enrollando los tejidos manchados, procurando evitar perdidas de sustancia, que luego pueden necesitarse.

PRUEBAS ANALITICAS PARA LA IDENTIFICACIÓN DE MANCHAS DE ESPERMA
Además de las Pruebas de Orientación: la de fluorescencia y la de la Alzarían, se efectuarán en los Laboratorios de Analítica Forense Pruebas de Certeza.
Pruebas de certeza
La determinación de esperma se pone de manifiesto con la identificación de un espermatozoide en la mancha. Lo que se realiza a través del examen microscópico. Con el microscopio electrónico de barrido (S.E.M. o Scanning electron microscopy), mediante técnicas de Berheim y Concheiro, se consiguen, incluso identificar el espermatozoide sólo con la presencia de la cabeza.
La metodología analítica de observación del espermatozoide, varía en razón de las distintas técnicas de extracción o aislamiento de dicha cédula. Gisbert Calabuig propone los siguientes procedimientos de extracción o aislamiento del espermatozoide:
Maceración simple, centrifugación, o raspado con un escalpelo del tejido macerado y depósito de los productos así obtenidos en un porta.
Destrucción del soporte con ácido sulfúrico al 80%, que destruye al tejido y no a los espermios.
Tinción de los espermatozoides sin separación del tejido: la mancha macerada se disocia con dos agujas finas y los hilos se tiñen con los colorantes habituales o con técnicas de impregnación argéntica, propuesta por Pellisier y Cordonier y los españoles Perez – Villamil y Fuster.
En los últimos años se ha propuesto el empleo de técnicas ultrasónicas para separar a los espermatozoides del soporte. Según marcinkowski (1966) y Gluckman (1968) estas técnicas dan un porcentaje de recuperación celular muy superior a los métodos convencionales.
Otra técnica que concede buenos resultados es la aplicación en citología de filtración sobre Millipore y tinción.
Consiste este método en pasar el macerado a través de un filtro de Millipore, tiñiendo éste directamente tras de la correspondiente fijación y diafanización (Marcoux, 1965).
Puede ocurrir que en la mancha no se encuentren espermatozoides, lo que no quiere decir que ésta no sea semen o esperma, por cualquiera de estas razones:
Por tratarse de sujeto azoospérmico (carente de espermatozoides).
Espermatozoides destruidos, por ejemplo como consecuencia de deshidratación de los espermatozoides.
Imposibilidad de separar el espermatozoide del soporte (adherido tenazmente al tejido) impidiendo su coloración.
Si se investiga una zona de la mancha en la que carezca de espermatozoides.

ESPERMA
El esperma lo componen dos sustancias distintas: los espermatozoides y el plasma seminal.
El espermatozoide es una cédula que observada al microscopio se la identifica por sus características peculiares: cabeza, cuello y cola o flagelo.
El plasma seminal es el líquido que contiene a los espermatozoides (de 200 a 400 millones de espermatozoides en una eyaculación normal).
El esperma total recién emitido es un líquido filante, cremoso, de color opalino, que tiende a amarillo verdoso cuando pasa el tiempo, y de olor típico (Gisbert Calabuig, J.A. Medicina Legal y Toxicología).
Postar um comentário

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO
A vida existe para ser vivida, não adiada.

Quem sou eu

Minha foto

Já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver, colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

COMO NASCEU ESTE BLOG?

Cursei, de 2004 a 2008, a graduação em Direito na Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo (FDSBC).

Registrava tudo o que os professores diziam – absolutamente tudo, incluindo piadas, indicações de livros e comentários (bons ou maus). Por essa razão, eram as anotações bastante procuradas.

Entretanto (e sempre existe um entretanto), escrevia no verso de folhas de rascunho, soltas e numeradas no canto superior direito, sem pautas, com abreviações terríveis e garranchos horrorosos que não consigo entender até hoje como pudessem ser decifradas senão por mim.

Para me organizar, digitava os apontamentos no dia seguinte, em um português sofrível –deveria inscrever sic, sic, sic, a cada meia página, porque os erros falados eram reproduzidos, quando não observados na oportunidade em que passava a limpo as matérias -, em virtude da falta de tempo, dado que cumulei o curso com o trabalho e, nos últimos anos, também estagiei.

Em julho de 2007 iniciei minhas postagens, a princípio no blog tudodireito. A transcrição de todas as matérias, postadas em um mesmo espaço, dificultava, sobremaneira, o acompanhamento das aulas.

Assim, criei, ao sabor do vento, mais e mais blogs: Anotações – Direito Administrativo, Pesquisas – Direito Administrativo; Anotações – Direito Constitucional I e II, Pesquisas – Direito Constitucional, Gramática e Questões Vernáculas e por aí vai, segundo as matérias da grade curricular (podem ser acompanhados no meu perfil completo).

Em novembro de 2007 iniciei a postagem de poemas, crônicas e artigos jurídicos noRecanto das Letras. Seguiram-se artigos jurídicos publicados noJurisway, no Jus Navigandi e mais poesias, na Sociedade dos Poetas Advogados.

Tomei gosto pela coisa e publiquei cursos e palestras a que assistia. Todos estão publicados, também, neste espaço.

Chegaram cartas (pelo correio) e postagens, em avalanche, com perguntas e agradecimentos. Meu mundo crescia, na medida em que passava a travar amizade com alunos de outras faculdades, advogados e escritores, do Brasil, da América e de além-mar.

Graças aos apontamentos, conseguia ultrapassar com facilidade, todos os anos, as médias exigidas para não me submeter aos exames finais. Não é coisa fácil, vez que a exigência para a aprovação antecipada é a média sete.

Bem, muitos daqueles que acompanharam os blogs também se salvaram dos exames e, assim como eu, passaram de primeira no temível exame da OAB, o primeiro de 2009 (mais espinhoso do que o exame atual). Tão mal-afamada prova revelou-se fácil, pois passei – assim como muitos colegas e amigos – com nota acima da necessária (além de sete, a mesma exigida pela faculdade para que nos eximíssemos dos exames finais) tanto na primeira fase como na segunda fases.

O mérito por cada vitória, por evidente, não é meu ou dos blogs: cada um é responsável por suas conquistas e a faculdade é de primeira linha, excelente. Todavia, fico feliz por ajudar e a felicidade é maior quando percebo que amigos tão caros estão presentes, são agradecidos (Lucia Helena Aparecida Rissi (minha sempre e querida amiga, a primeira da fila), João Mariano do Prado Filho e Silas Mariano dos Santos (adoráveis amigos guardados no coração), Renata Langone Marques (companheira, parceira de crônicas), Vinicius D´Agostini Y Pablos (rapaz de ouro, educado, gentil, amigo, inteligente, generoso: um cavalheiro), Sergio Tellini (presente, hábil, prático, inteligente), José Aparecido de Almeida (prezado por toda a turma, uma figura), entre tantos amigos inesquecíveis. Muitos deles contribuíram para as postagens, inclusive com narrativas para novas crônicas, publicadas no Recanto das Letras ou aqui, em“Causos”: colegas, amigos, professores, estagiando no Poupatempo, servindo no Judiciário.

Também me impulsionaram os professores, seja quando se descobriam em alguma postagem, com comentários abonadores, seja pela curiosidade de saber como suas aulas seriam traduzidas (naturalmente os comentários jocosos não estão incluídos nas anotações de sala de aula, pois foram ou descartados ou apartados para a publicação em crônicas).

O bonde anda: esta é muito velha. A fila anda cai melhor. Estudos e cursos vão passando. Ficaram lá atrás as aulas de Contabilidade, Economia e Arquitetura. Vieram, desta feita, os cursos de pós do professor Damásio e da Gama Filho, ainda mais palestras e cursos de curta duração, que ao todo somam algumas centenas, sempre atualizados, além da participação no Fórum, do Jus Navigandi.

O material é tanto e o tempo, tão pouco. Multiplico o tempo disponível para tornar possível o que seria quase impossível. Por gosto, para ajudar novos colegas, sejam estudantes de Direito, sejam advogados ou a quem mais servir.

Esteja servido, pois: comente, critique, pergunte. Será sempre bem-vindo.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches